Financiar ou dividir em várias prestações, esse é um hábito comum na rotina dos brasileiros na hora de adquirir um bem material ou contratar um serviço. O fato é que essas prestações podem acumular e as suas dívidas virarem uma bola de neve.

Se não se encontra nessa situação, possivelmente conhece alguém que esteja passando por uma situação financeira mais delicada. Apenas em outubro de 2017, o SPC do Brasil registrou um número de 61 milhões de inadimplentes.

Nem tudo está perdido, sempre é possível controlar a vida financeira e conseguir limpar o nome, consequentemente, conseguir crédito no mercado.

Separamos algumas dicas para te ajudar a regularizar a situação:

Resolva suas dívidas o mais rápido possível

O que poucas pessoas sabem é que antes do nome entrar na lista de inadimplentes, existe um prazo de 10 dias para regularizar a dívida. Esse prazo começa a contar a partir do envio da correspondência de notificação.

Nesse momento, avalie suas contas e recebimentos, veja se é possível enxugar alguma despesa que permita quitar a dívida de imediato, à vista.

Avalie suas finanças

Aproveite o momento para criar uma nova rotina financeira. Organize os lançamentos de despesas, sempre detalhando o que você tem a pagar, receber e quanto pode gastar. Assim, você terá uma visão ampla da sua vida financeira.

Uma boa dica, utilizar uma planilha de gastos ou aplicativos de controle financeiro. Baixe o nosso Kit de Planilhas para Casa, nela você encontrará várias formas de controlar sua rotina e gastos.

Isso não é uma garantia que suas contas irão fechar, mas pelo menos descobrirá onde estão as maiores despesas e poderá traçar novas metas para amenizar as dívidas e futuramente sair do vermelho.

Negocie sua dívida

Se não puder quitar a dívida de imediato, a sugestão é renegociar a dívida diretamente com a empresa que está devendo. Esse caminho pode ser vantajoso, para iniciar o diálogo e algumas facilidades poderão ser acordadas como descontos e parcelamentos.

Por isso, é importante rever suas finanças, ela ajudará a entender melhor que tipo de parcela cabe no seu orçamento. Optando pelo parcelamento, assim que pagar a primeira parcela o seu nome já estará limpo.

Troque dívidas mais caras por dívidas mais baratas

Fuja do crédito para negativado, do rotativo do cartão de crédito e do cheque especial.  Os juros dessas opções e outros encargos por atraso podem fazer com que sua dívida aumente até 20% ao mês e mais de 1000% ao ano.

A melhor opção é quitar as dívidas com juros mais altos, ficando com dívidas menores. Para isso, você pode realizar um empréstimo pessoal (CDC) ou um consignado direto no banco, onde os juros são mais em conta (entre 2% e 5% em média).

Existe ainda a opção de realizar a portabilidade da dívida, muitos bancos aceitam quitar a sua dívida desde que você abra outra com eles e, nesses casos, os juros podem ser menores e os prazos maiores.

Consulte um especialista

E se o seu caso é de alto endividamento, existe ainda a opção de buscar orientação na Defensoria Pública ou no Procon. Um novo financiamento pode agregar novos juros e, nesses casos, é preciso estar atento ao Custo Efetivo Total (CET) da nova proposta.

Uma ajuda especializada na compreensão desses fatores técnicos pode ajudar bastante na decisão final da nova negociação.

Como saber se meu nome está sujo?

O Serasa e SPC Brasil permitem a consulta gratuita da situação do CPF presencialmente nas agências das empresas em todo país, veja os endereços dos postos de atendimento nos links a seguir: Agências SPC Brasil e Agências Serasa.

Posso comprar imóvel com o nome sujo?

Fica bem mais complicado comprar um imóvel quando está com o nome sujo. A boa notícia é que a restrição ao crédito não é absoluta. O banco ou a instituição financeira irá realizar uma análise de crédito, o financiamento é liberado de acordo com essa avaliação.

O fato do nome estar sujo, pode pesar para a aceitação da proposta. Normalmente, os bancos recusam por uma razão simples: se você já está com dívidas atrasadas, certamente terá mais dificuldade para arcar com as prestações do financiamento.

O que poucas pessoas sabem, que não é somente o comprador que interfere na aprovação do crédito. Caso o vendedor esteja com o nome sujo, o financiamento pode não ser aprovado.

O imóvel escolhido, também não pode ter algumas pendências. Mesmo assim, em algumas situações é possível comprar um imóvel com restrições, veja em quais.

Fonte: Netimóveis

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: