Saiba quais alternativas utilizar para manter seu pagamento em dia na greve dos bancários.

Sem previsão de ser encerrada, a greve dos bancários, começou no dia 06/09, está afetando agências em mais de 20 estados brasileiros. Com isso, fica a dúvida de como será feito o pagamento de diversas contas, inclusive as parcelas do financiamento imobiliário, pode ser prejudicada.

Mesmo em greve, as contas não podem ter o pagamento postergado, segundo a Proteste Associação dos Consumidores. Para evitar problemas de cobrança de juros e inadimplência, confira algumas opções para deixar suas contas em dia.

Banco online (Internet Banking)

Se você já utiliza a internet para pagar suas contas, fique despreocupado! As operações online continuam funcionando normalmente durante a greve.

Pagar contas sem cartão eletrônico

Quem não tem cartão para uso do caixa eletrônico, pode recorrer às agências lotéricas e até lojas de departamentos ou redes de supermercados.

Sacar dinheiro

Saques de grande valor precisam ser feitos na boca do caixa e, com a greve, isso fica impossibilitado. Se esse for o seu caso, ligue no SAC do seu banco e pergunte se há uma agência próxima operando ou uma alternativa para resolver o seu problema.

DOCs e cheques

A compensação bancária é uma atividade considerada essencial pela legislação brasileira e não deve ser paralisada. Portanto, cheques e DOCs devem compensar nos prazos normais.

Colocando o financiamento imobiliário em dia

Os novos contratos de financiamento ficam suspensos durante a greve. Mas, para quem tem parcelas a acertar por meio de boletos, basta quitá-las em agências lotéricas ou pela internet, caso o pagamento esteja em dia.

Se o pagamento estiver vencido, é preciso ligar no Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) e se informar sobre como realizar o pagamento, para não ficar inadimplente, não pagar altos juros e nem correr o risco de perder o imóvel caso atrase o pagamento por muito tempo

O que fazer quando não há alternativas?

Os bancos, apesar de paralisados, devem oferecer por meio do SAC uma solução para o seu problema. Portanto, quando ligar para solicitar opções, peça sempre o número de protocolo do atendimento. Se o fornecedor não disponibilizar alternativas, você pode reclamar em um órgão de defesa do consumidor, como o Procon, informando o número desse protocolo.

E se houver juros mesmo após não ter uma alternativa viável?

De acordo com a Proteste, o cliente está amparado pelo Código de Defesa do Consumidor, então ele não deve ser penalizado com cobrança de multa e juros se não tiver como fazer o pagamento em consequência da greve. Nesse caso, ele deve formalizar a reclamação por meio de uma carta ao banco, aos cuidados do gerente, relatando os fatos e requerendo as providências. O consumidor ainda pode registrar uma queixa no Banco Central e procurar os órgãos de defesa do consumidor.

Fonte: Viva Real

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: