Com o cenário econômico abalado pela crise política que vem assolando o país, muitas pessoas estão se questionando se essa é uma boa hora para reformar a sua casa. Afinal, arcar com os custos dos materiais de construção e mão de obra não está fácil para ninguém. No entanto, o cidadão pode diminuir esses gastos através do Cartão Reforma. Um programa criado e disponibilizado pelo Governo Federal recentemente.

Como funciona o programa?

O Cartão Reforma foi concebido para oferecer crédito a famílias de baixa renda para a compra de material. Vinicius Costa, presidente da Associação Brasileira dos Mutuários da Habitação (ABMH), explica que “Por meio do programa, o consumidor ganha um crédito para comprar todo o material de construção que precisar, ficando responsável pela contratação da mão de obra a ser empregada no serviço. E a melhor parte: o crédito concedido é um benefício. Dessa forma, não é necessário devolver o que foi gasto”.

Com o Cartão Reforma, a família beneficiada conta com uma concessão de valores do governo que pode variar de R$ 2 mil a R$ 9 mil. O programa é destinado para pessoas que têm renda familiar de até três salários mínimos, ou seja, R$ 2,8 mil, e não é uma modalidade de empréstimo. Para ressaltar, Vinicius esclarece que o programa “Trata-se de um benefício concedido pelo governo, sem a exigência de contraprestação por parte do beneficiário, ou seja, não há pagamento de prestação nem de juros depois da utilização do cartão.

Para usufruir do benefício, famílias que se enquadram nos pré-requisitos e querem reformar suas casas, precisam se inscrever no programa por meio do governo de seu estado ou município. Cabe ao governo a responsabilidade pela análise de toda a documentação para, posteriormente, selecionar os beneficiários e liberar os recursos.

Dignidade

A ideia central do programa, é garantir uma melhor condição de vida para as famílias de baixa renda. Outro ponto visado pelo governo, é movimentar o mercado de construção civil. Vinicius explica que o aumento da procura por materiais, vai demandar um aumento da contratação de funcionários pelas empresas de materiais de construção. Isso implicará indiretamente na geração de empregos para toda a cadeia envolvida no processo, como engenheiros, arquitetos, pedreiros e outros profissionais.

Para utilizar o cartão, há algumas regras. Algumas delas são que o cartão não poderá ser utilizado para imóveis locados ou localizados em áreas de risco, e que famílias cujo o pilar de sustentação seja a mulher terão preferência. Para consultar demais informações e exigências sobre o programa, acesse: cartãoreforma.com

Fonte: Estado de Minas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: