Crianças são bem curiosas e não sabem identificar situações de perigo. Como estão sempre andando pela casa, o risco de acontecer um acidente doméstico fica bem maior. De acordo com a ONG Criança Segura Safe Kids Brasil, em torno de 90% dos acidentes ou lesões não intencionais com crianças de até 14 anos poderiam ser evitadas com medidas simples de prevenção e intervenções nos ambientes. As medidas para garantir a segurança de um bebê não são as mesmas de uma criança maior, por isso, alguns cuidados devem ser tomados.

Confira abaixo algumas recomendações que separamos para garantir a segurança das crianças em casa:

1 – Coloque travas no vaso sanitário: Algumas crianças, especialmente as mais novas, podem se afogar com facilidade em uma pequena quantidade de água. Apenas 2,5 centímetros de altura são suficientes para provocar um acidente. Por isso, cuide para que a tampa da privada esteja sempre fechada e, se possível, lacre-a com um dispositivo de segurança.

2 – Troque os tapetes por modelos antiderrapantes: Crianças estão sempre correndo pela casa, por esse motivo, pisos escorregadios e tapetes oferecem grande risco de quedas. O recomendável neste caso, é revestir os tapetes com material antiderrapante, ou, se possível, retirá-los do ambiente.

3 – Tome cuidado com o fogão: Utilize as bocas de trás para cozinhar e certifique-se que os cabos das panelas estejam virados para dentro. Dessa forma, você evita que as crianças se queimem ao encostar nas panelas quentes e acaba com o risco de alcançarem os cabos, o que provocaria um acidente ainda maior.

4 – Instale grades de segurança nas escadas: grades, travas, redes de proteção ou portões que dificultem o acesso são soluções alternativas para evitar acidentes causados pelas escadas.

5 – Não se esqueça das janelas: nas janelas e nas sacadas, coloque grades e redes de proteção para garantir a segurança das crianças. Cuidado para não deixar meios que facilitem o acesso das crianças a esses lugares, como sofás próximo a janelas ou móveis perto de sacadas.

6 – Proteja as tomadas: Crianças são bem curiosas e acabam enfiando as mãos em qualquer lugar. Para prevenir choques, tampe as tomadas com plugs ou protetores específicos.

7 – Trave as gavetas e armários: Para evitar que as crianças abram as gavetas e armários, e encontrem o que não devem, compre travas específicas para esses itens.

8 – Tome cuidado com as piscinas: Cercas de no mínimo 1,5 m, que não possam ser instaladas, devem ser instaladas ao redor da piscina. Portões com cadeados ou trava de segurança também são alternativas para dificultar o acesso e garantir a segurança das crianças. Leia mais sobre dicas de segurança na piscina aqui.

9 – Tranque o banheiro: quando não estiver em uso, deixe o banheiro trancado. Assim você evita que as crianças entrem no local sem a supervisão de um adulto.

10 – Não deixe produtos domésticos ao alcance das crianças: Produtos de higiene e de limpeza apresentam cores exuberantes que atraem a atenção das crianças. Podem ser confundidos facilmente com sucos ou refrigerantes, por isso, deixe-os longe das crianças.

11 – Guarde os remédios em locais seguros: Medicamentos, vitaminas, antissépticos bucais e outros produtos oferecem riscos para as crianças, logo é indicado mantê-los longe dos pequenos. Guarde-os em locais escondidos e de difícil acesso.

12 – Utilize utensílios seguros: crianças devem utilizar utensílios domésticos de plástico, como pratos, canecas, copos e talheres.

13 – Objetos perigosos devem ficar fora do alcance das crianças: Tome muito cuidado para que as crianças não tenham acesso a facas, garfos, panelas, tesouras, lâminas, isqueiros, fósforos, objetos de vidro e de cerâmica. Esses objetos oferecem um risco enorme aos pequenos, então mantenha-os sempre longe.

14 – Compre berços seguros: Marcia Ramazzini, engenheira de Segurança do Trabalho, diz que “enquanto o bebê não anda, os pais devem comprar berços seguros com proteção adequada. O berço tipo americano é uma ótima opção, pois ele possui regulagem que acomoda a criança conforme as fases de crescimento”.

15 – Prefira travesseiros finos: os travesseiros grossos podem causar sufocamento nos bebês, além de causar incômodo, portanto opte por travesseiros mais finos. Dessa forma você garante a segurança das crianças e uma noite de sono livre de preocupações.

Fonte: TUACASA

 

Escrito por Casa Grande

Da equipe de conteúdo da Casa Grande.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: